Problemas de Ereção

É a condição em que o homem não consegue ter ou manter uma ereção firme o suficiente para uma relação sexual.

Um estudo realizado pela USP (Universidade de São Paulo), aponta que metade dos problemas sexuais no homem correspondem a problema de ereção. Destes, 50% dos homens adultos com mais de 40 anos têm alguma queixa em relação às suas ereções.

O desejo sexual (libido) permanece intacto, mas a rigidez e a duração da ereção não são suficientes para ter uma boa relação sexual.

 

SINTOMAS

• Redução do tamanho e da rigidez peniana;
• Incapacidade de obter e manter a ereção;
• Redução dos pelos corporais;
• Atrofia ou ausência testicular;
• Pênis deformado.
• Redução do tamanho e da rigidez peniana;
• Incapacidade de obter e manter a ereção;
• Redução dos pelos corporais;
• Atrofia ou ausência testicular;
• Pênis deformado.

DIAGNÓSTICO

Um dos métodos utilizados para diagnosticar é o ecodoppler peniano, utilizado para medir o fluxo arterial e verificar se existem obstruções arteriais penianas. Outro método utilizado são as injeções intracavernosas, ou seja, dentro do corpo cavernoso do pênis, esta injeção aumenta o fluxo sanguíneo das artérias, produzindo a ereção, o efeito é passageiro, entre 10 e 20 minutos. Pacientes com problemas psicológicos respondem positivamente a este exame por não orgânico. Existem também outros tipos de tratamentos, como a psicoterapia, reposição hormonal, autoinjeção, enrijecimento peniano por sucção e prótese peniana.

O tratamento é individual e depende de cada pessoa e seu estilo de vida, após a anamnese o médico irá prescrever o tratamento mais adequado. É muito importante que cada indivíduo que se encontra nesta situação não se automedique e não use métodos sem a orientação de um médico especialista. Fale hoje mesmo com nossos especialistas e desfrute novamente de uma vida sexual saudável.